Audiência aponta prioridade à segurança

Audiência aponta prioridade à segurança ASCOM Câmara Municipal

Embora a crise hídrica seja um das maiores preocupações da população de Montes Claros, no momento, em função da falta de água para o consumo humano, a segurança pública também é prioridade, em decorrência do aumento da violência e da criminalidade, que se mantém com índices elevados. Esta foi a conclusão a que se chegou na audiência pública na tarde dessa quinta-feira, na Casa Santa`Ana, na região do Grande Interlagos, em que se discutiu sobre as demandas daquela parte da cidade, que serão levadas ao Executivo municipal e as demais autoridades que o tema estiver afeto. A insegurança está ligada à deficiência da iluminação pública e às más condições das ruas, que impedem a Polícia Militar de transitar para fazer o policiamento ostensivo, como também registrar eventuais ocorrências de delitos de quaisquer ordens.

Autora do requerimento que originou a audiência, a vereadora Néia do Criança Feliz, do PSDC, considerou-a importante para se conhecer as principais necessidades da região. Com o espaço físico cheio, embora concorrendo com o jogo da Seleção Brasileira, os moradores apresentaram como prioridades, a iluminação pública e a pavimentação das ruas. “Estamos presos em nossas casas e os bandidos soltos”, disse em tom de desabado uma moradora, que se identificou pelo prenome de Simone, para dimensionar a gravidade do quadro em relação à segurança e pedir providências às autoridades do setor.

“O bairro não é novo e os serviços não têm chegado. Sou moradora do bairro e junto com a comunidade estamos sofrendo. O rodízio de água é diferente, aqui ficamos mais tempo sem água do que nos outros bairros. A falta de luz tem deixado os moradores inseguros com medo de assaltos e as ruas por não estarem pavimentadas tem dificultado os serviços essenciais, como a circulação dos ônibus de transporte coletivo”, reclamou Neia do Criança Feliz. 

A comunidade vive clima de insegurança, porque as viaturas da Polícia Militar não comparecem quando chamadas, devido as péssimas condições de trânsito das ruas. Em relação à saúde, as moradoras Francisca e Edivânia reclamaram que o atendimento é precário no posto de saúde e que existe dificuldade para o atendimento pelo Samu. A moradora Míriam denunciou que a região vive uma crise de identidade em relação ao nome, se é Carmelo, Monte Carmelo ou Interlagos. 

Ainda foram denunciados a falta de recolhimento de lixo e dos lixões a céu aberto, embora as taxas pagas não sejam revertidas na limpeza do bairro. Para ter acesso ao transporte coletivo, os usuários têm que se deslocar ao Bairro Santa Laura. Representante da Cemig, Carlos Augusto Filho informou que a manutenção e instalação da iluminação pública é de responsabilidade da Prefeitura. Sobre a falta do serviço de transporte coletivo, o representante do MCTrans, Silvan, se comprometeu em verificar a situação, visando a dar resposta à comunidade. 

Em relação à insegurança no bairro, o capitão Erick, representante do tenente-coronel Alex Chinelato, comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar, estranhou as denúncias, frisando que os números que têm em mãos mostram o contrário. Contudo, garantiu que vai se inteirar da situação. O oficial alertou aos moradores, que sempre que acionar os serviços da PM que registrem o Boletim de Ocorrência.

Secretário de Serviços Urbanos, Vinícius Versiani, apresentou breve relato da atuação da administração municipal e pontualmente de algumas secretarias. Garantiu que serviços como pavimentação, iluminação pública, limpeza de ruas e de lixões, serão solucionados o mais rápido possível. Para ajudar a solucionar o problema viário do Grande Interlagos, o presidente da Câmara, vereador Cláudio Prates, do PTB, sugeriu que cada vereador escolha uma rua a ser asfaltada e cobre a medida em reunião com o prefeito Humberto Souto e os secretários de Infraestrutura e Serviços Urbanos.

PRESENÇAS – Além da proponente, Néia do Criança Feliz, participaram da audiência, os vereadores Cláudio Prates (PTB), Idelfonso da Saúde (PMDB), Edmílson Magalhães (PSDB), Aldair Fagundes (PT), Daniel Dias (PC do B), Graça da Casa do Motor (PHS), Júnior Martins (PPS), Leão (PSDC), Oliveira Lêga (PPS), Valdecy Contador (PMN).

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Montes Claros