Parlamentares cobram planejamento efetivo para a saúde municipal

Parlamentares cobram planejamento efetivo para a saúde municipal Michelly Oda Do G1 Grande Minas

A saúde atualmente no Brasil é um dos grandes desafios a serem enfrentados e solucionados, tanto pelo governo quanto pela população. A ausência de políticas públicas eficientes têm gerado inúmeros problemas. Faltam investimentos, faltam eficiência nas ações. A saúde em Montes Claros segue também na direção contrária do ideal, é o que apontam vereadores da Câmara Municipal. Denúncias recorrentes estão sendo feitas pelos parlamentares.

O Vereador Idelfonso da Saúde (PMDB) destaca que, no dia 18 de agosto, as equipes do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (PMAQ-AB), do Ministério da Saúde, estarão no Município para coletar informações sobre o acesso e qualidade da atenção básica. Desta maneira, "caso esteja com a saúde em dia, o município receberá repasses para compra de material e pagamento de produtividade, porém, que não está sendo paga aos servidores" afirma.

O Parlamentar pontua que "as unidades de saúde encontram-se sem estrutura, sem remédios básicos, além da população ainda não conseguir marcar exames e os equipamentos que chegaram para a instalação de consultórios odontológicos estão sendo montados pelos funcionários das unidades". De acordo com Idelfonso, muitos deles, realizam bazar ou doações de empresários para que os médicos e dentistas possam trabalhar de forma efetiva.

No final de Julho, a greve dos especialistas chegou ao fim sob determinação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Estavam paralisadas as áreas de oftalmologia e cardiologia, que agora funcionam sob "longa lista de espera, devido a demanda reprimida" como afirma Idelfonso.

O Vereador ainda denuncia que no Hospital Alpheu de Quadros, são 17 oftalmologistas para atender em um único consultório. “A greve chegou ao fim, mas falta estrutura para os profissionais trabalharem. Eles precisamos de estrutura digna de trabalho!”, garante.

As principais cobranças do Parlamentar Doutor Marlon (PTC), estão relacionadas a melhores condições de trabalho, igualdade salarial de acordo com a Federação Nacional dos Médicos (Fenam) e planejamento efetivo da saúde no Município.

Demandas apontadas e discutidas no Plenário, que vão originar outras iniciativas da Casa Legislativa, afirma o Presidente Cláudio Prates.

“Fomos a Brasília-DF numa medida de pressionar lideranças politicas na Capital Federal. Apontamos diversas medidas para melhorar a oferta de serviço. Visitamos os hospitais e presenciamos os obstáculos vivenciados por cada unidade. Agora, novamente vamos mobilizar o Estado e o Governo para que possamos trazer soluções concretas para Montes Claros”, descreve.

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Montes Claros