Autismo é tema de debate na Câmara Municipal

Autismo é tema de debate na Câmara Municipal ASCOM Câmara Montes Claros

Os desafios, possibilidades e atuação do Poder Público em relação ao autismo foi tema de debate na manhã desta sexta-feira (07/04) na Câmara Municipal de Montes Claros. A reunião, que também discutiu o trabalho desenvolvido pela Associação Norte Mineira de Apoio ao Autista (ANDA), foi de iniciativa do Vereador Daniel Dias (PCdoB) que destacou a necessidade da audiência tendo em vista as constantes denúncias que recebe com relação a falta de atendimento especializado nas escolas e unidades de saúde, entre outras demandas apresentadas.

 

De acordo com a presidente da ANDA, Keilia Nery, o autismo atinge hoje mais pessoas que o câncer, a AIDS e o diabetes juntos, sendo assim, necessário unir esforços para oferecer qualidade para estas crianças. Keilia destaca que desde outubro, a sede da ANDA encontra-se ociosa devido a falta de recursos que impedem que o atendimento seja realizado na sede. “Quando os projetos estavam sendo executados, a associação atendia cerca de 120 crianças e adolescentes por semana. Hoje, são cerca de 260 pessoas cadastradas, porém, sem atendimento. Hoje a ANDA sobrevive por meio de rifas, doações, feijoadas e barraquinhas. É preciso mudar este quadro” afirma.

 

Segundo a Fonoaudióloga, Vanessa Saeger, ainda não se tem estudos para saber a quantidade de autistas no Brasil, o que se tem são dados acerca do diagnóstico, assim é constatado que “no mundo, a cada 20 minutos, 1 pessoa é diagnosticada com autismo, 1 criança a cada 110 nascidos vivos. Daqui 10 anos, será 1 a cada 35 crianças, e daqui 20 anos, 1 a cada 12 crianças”. A profissional destaca que o autismo não afeta apenas a criança, mas toda a família, que acaba indo atrás de tratamento sozinha, apoiada apenas por estas instituições.

 

A Neuropediatria, Drª. Carla Patrícia Oliveira Parrela, destacou que por mais funcional que a criança seja, suas dificuldades esbarram principalmente no aprendizado escolar. O Transtorno do Espectro Autista (TEA) não restringe apenas a terapia medicamentosa, envolve a família, a escola e os terapeutas. “Temos que promover o direito a estas crianças para que elas possam ser o mais funcional possível. A escola é fundamental nesse processo. Precisamos desenvolver esta criança para que ela possa exercer plenamente seu papel de cidadão” finaliza.

 

Wander Luciano apresentou as dificuldades encontradas por aqueles que assim como ele, tem filhos autista. “O autismo está se desenvolvendo muito rápido, por isso, deve ser realizado pelo poder público estudos, além de políticas públicas para que possamos oferecer ao autista e sua família, uma melhor condição de vida”, o pai destacou também que as famílias não estão tendo acesso as especialidades médicas pelo SUS, tampouco atendimento com profissionais especializados nas escolas.

 

As representantes da secretaria de educação e saúde estiveram presentes e destacaram os esforços municipais diante da situação. A psicopedagoga, Carla Patrícia Rodrigues, apresentou dados relativos aos cursos de capacitação oferecidos pela secretaria. “Trabalhamos para atender com respeito estas crianças, capacitando os profissionais para que possam participar deste processo de forma ativa” afirma. Para a representante da secretaria de saúde, Luciene Brasileiro Vaz, a parceria entre as secretarias de educação e saúde para a discussão do tema fortalece este trabalho de conscientização e atuação do poder municipal, além de destacar o trabalho do CAPS-I no apoio a criança com autismo.

 

Para o Vereador Pastor Elair (PMDB), a cobrança não é apenas devido a falta de profissionais para atendimento a pessoa com autismo, mas sim, pela falta de profissionais capacitados para assistir essas crianças. O Vereador Valcir da Ademoc (PTB) destacou que o autismo não é uma doença, é uma condição e que a legislação do Sistema Único de Saúde – SUS garante todo o tratamento e atendimento, porém, esta não é a nossa realidade hoje. O Parlamentar finalizou ao destacar a entrada de projetos de lei que visam o atendimento prioritário em estabelecimentos públicos e privados a esta parcela da população.

 

Apoiaram também as reivindicações da ANDA os Parlamentares Oliveira Lega (PPS), Graça da Casa do Motor (PHS), Ailton do Village (PHS), Aldair Fagundes (PT), Junior Martins (PPS), Neia do Criança Feliz (PSDC) e Valdecy Contador (PMN).

 

A população presente questionou a ausência de Vereadores, sendo informada pelo presidente da audiência, Vereador Edmilson Magalhães (PSDB) que os mesmos estavam em reunião da Associação Brasileira da Câmaras Municipais – ABRACAM em Belo Horizonte. Yuri Levi Mendes é autista e destacou a importância que um professor bem preparado pode fazer na vida de crianças como ele. “Ajudem a ANDA, existem muitas famílias que precisam de apoio, assim como eu tive este apoio, eles também precisam. O autismo não é uma doença, está em nós, é parte de quem somos” e finaliza ao afirmar “Eu pude perceber a diferença no desenvolvimento da criança quando se tem o apoio necessário, esta força também está dentro de nós, mas precisamos de vocês”.

 

Ravielle Pascoal de Souza é mãe de trigêmeos autistas e está em campanha para conseguir que os filhos possam ter o direito de fazer exames especializados. Ravielle afirma que nunca viu nenhum treinamento sendo executado nas escolas. “Caso tenha sido realizado, nenhum dos auxiliares que cuidava dos meus filhos recebeu esta preparação. Nossos filhos precisam de pessoas capacitadas, eles não são cobaias” finaliza.

 

Daniel Dias destacou a importância desta audiência e enfatizou que esta não pode ser apenas mais uma discussão. O Vereador destacou que serão realizados encaminhamentos a superintendência de educação, assim como para o poder executivo para que as devidas medidas possam ser tomadas para resolver este impasse à educação capacitada.

 

__

 

A Audiência Pública foi presidida excepcionalmente pelo Vereador Edmilson Magalhães, 2º Secretário da Câmara, em virtude da viagem dos Vereadores Cláudio Prates (PTB) , Wilton Dias (PHS), Idelfonso Saúde (PMDB), Valcir da Ademoc (PTB) e Rodrigo Cadeirante (Rede) ao evento da Associação Brasileira da Câmaras Municipais – ABRACAM, no qual durante o evento os Parlamentares definiram metas para as câmaras municipais brasileiras.

 

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Montes Claros