Câmara Mirim debate o perigo das drogas

“Amigos que oferecem, curiosidade, medo de enfrentar a vida, problemas na família, fuga da realidade, vergonha de ser quem é, ostentação”… Estes e muitos outros fatores levam jovens a entrar no mundo das drogas. Esses foram os assuntos abordados na penúltima reunião da Câmara Mirim de Montes Claros, composta por estudantes do 6º ao 9º ano do ensino médio, realizada nesta quarta-feira (07), no plenário da Casa Legislativa.

O tema foi escolhido em uma das reuniões que ocorrem quinzenalmente.

“Os Vereadores Mirins, no decorrer do ano, definem pautas que eles consideram importantes. Nós estamos na fase de discutir sobre drogas: Como prevenir. Na reunião  anterior a esta, eles discutiram entre si o assunto e hoje, para encerrar o tema, convidamos o pessoal do Programa Educacional de Resistência às Drogas da Polícia Militar (PROERD) para um bate-papo com eles”, destacou Cristiane Nunes, diretora da Escola do Legislativo.
Para o Instrutor do Proerd, Cabo Alan Mendes Pereira, a parceria com a Câmara Mirim vai de encontro com o objetivo da PM, que é conscientizar adolescentes.

“Usamos a linguagem deles, abordamos o assunto e orientando os garotos e garotas sobre esse mal. A informação é a melhor forma de resistência. Percebemos o resultado desse trabalho, quando conversamos com professores e pais, sobre o desempenho desses adolescentes em casa e na escola”, destacou o instrutor.

O projeto Câmara Mirim tem como parceira as Faculdades Santo Agostinho, através do projeto Iniciação Cidadã. De acordo com a professora e coordenadora do projeto Izabela Alves Drumond, todo ano são escolhidos seis acadêmicos do curso de direito que trabalham como monitores dos Vereadores da Câmara Mirim e se reúnem toda semana para discutir o tema levantado pelos adolescentes e ajudar na reunião.

“Os acadêmicos saem da teoria para a prática, vivenciando a realidade desses adolescentes que necessitam ter seus direitos resguardados”, comentou a professora.

É o primeiro ano que Dialyson Pereira de Jesus, da Escola Estadual Deolinda Ribeiro, participa do Projeto.

“Está sendo um grande aprendizado que vou levar para a vida. A droga é causa da destruição de muitas famílias e é triste ver isso. O que eu puder fazer, vou fazer, para que esse problema não atinja meus amigos e minha família”, comentou o estudante.

Por ano, são escolhidos cerca de 40 estudantes para integrar o Câmara Mirim. Todos os temas levantados e discutidos visam à melhoria da qualidade de vida da comunidade, relativas à educação, saúde, assistência social, cultura, esporte, lazer, meio ambiente, segurança pública entre outros assuntos de interesse público. E todos os estudantes passam a ser multiplicadores do que aprendem nos encontros. A última reunião de 2018 da Câmara Mirim está marcada para 21 de novembro. Para o ano de 2019 uma nova turma já está sendo selecionada.

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Montes Claros