Vereadores de Montes Claros repudiam ato de assédio praticado por norte-mineiros na Rússia

Vereadores de Montes Claros usaram a tribuna, nesta quinta-feira (21), para lamentar os casos de assédio promovido por torcedores mineiros na Rússia, durante a Copa do Mundo, que ganhou grande repercussão nas redes sociais e veículos de comunicação nesta semana. Depois de um vídeo produzido por um montes-clarense vir a público, outra gravação, dessa vez envolvendo um torcedor de Januária, também veio à tona.

Nas imagens as mulheres russas são induzidas pelos brasileiros a falarem palavras obscenas em português.

Durante a reunião, os parlamentares assinaram uma nota em repúdio a ação machista dos torcedores, que foi entregue a defensora pública da mulher, Maísa Rodrigues, que pediu apoio da Câmara nas ações de manifesto contra a má conduta dos mineiros no País da Copa.

“Isso é assédio ocorrido pelo machismo e irresponsabilidade dessas pessoas que precisam entender sobre a gravidade desse tipo postura maldosa. São pessoas sexistas que levaram o nome da cidade para o mundo, de uma forma muito negativa. Eles não podem ser punidos no Brasil, mas podem responder por esse crime na Rússia, tendo que cumprir medidas administrativas, bem como serem proibidos de entrarem no país”, explicou a defensora, ressaltando que grupos feministas da Rússia já estão empenhados no caso.

No documento, os vereadores declaram “total apoio às ações desenvolvidas pela Defensoria Pública da Mulher, no combate a toda e qualquer ação que vá contra aos princípios da dignidade em relação as mulheres”, bem como “total repúdio aos atos praticados por brasileiros, inclusive montes-clarenses, onde denigrem a imagem e a dignidade das mulheres”, diz.

O Presidente da Câmara, o Vereador Claúdio Prates (PTB), destacou que a atitude foi vergonhosa e ofensiva, não apenas às mulheres russas que aparecem no vídeo, bem como a todas as mulheres brasileiras.

“É um ato que de jeito nenhum pode passar como brincadeira, porque foi uma atitude machista e de muito desrespeito contra todas mulheres. Essa Casa apoia toda ação que for desenvolvida pela Frente Parlamentar em Defesa das Mulheres da Câmara, bem como da defensoria pública da mulher, representada pela promotora Maísa Rodrigues e outros grupos contra esse acontecimento lamentável”, disse.

A Vereadora Graça da Casa do Motor (PHS), se declarou ofendida com a atitude dos mineiros, especialmente do torcedor que citou Montes Claros nos vídeos machistas.

“Todas nós cidadãs montes-clarenses fomos humilhadas e expostas. É preciso que haja uma punição contra esses homens machistas, para que sejam exemplo para evitar esse tipo de crime”, disse.

A vereadora Néia do Criança Feliz (PSDC), chamou a atenção para os tipos de violência contra as mulheres, que muitas vezes passam despercebidos como brincadeiras.

“São muitos os tipos de violência, e nem sempre a violência contra a mulher está na agressão física, também está na agressão verbal como o ocorreu agora. Isso não é apenas brincadeira de mau gosto, é um crime que precisa ser punido”, afirmou.

Maria Helena (PPL), chamou a conduta dos torcedores de “deplorável e inaceitável”.

“É o pior tipo de atitude que uma pessoa pode ter, foi um ato de machismo e comportamento retrógrado, deplorável e inaceitável. Além de ofender as mulheres, ele manchou o nome da nossa cidade. Mas aqui em Montes Claros, temos mulheres valentes e dispostas a mostrar a nossa força e união contra esse tipo de comportamento”, declarou a parlamentar.

Maísa Rodrigues aproveitou a ocasião para convocar os parlamentares para participarem de um ato de repúdio que será realizado em frente ao Shopping Popular da cidade nos próximos dias.

“Juntamente com grupos que apoiam os direitos das mulheres, vamos promover um ato de repúdio contra essa ação machista praticada por brasileiros na Rússia, a ação será divulgada nos próximos dias, e contamos com apoio de toda a população que é contra essa atitude de violência praticada por eles”, finalizou a defensora.

 

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Montes Claros