Parlamento Jovem 2018 debaterá Violência Contra a Mulher

A variedade de mãos é para mostrar que diversas mulheres enfrentam esse problema A variedade de mãos é para mostrar que diversas mulheres enfrentam esse problema PJ Minas

Violência doméstica e familiar, Violência nos espaços institucionais de poder e Violência e assédio sexual: estes são os três eixos, presentes na temática Violência Contra a Mulher que serão abordados no Parlamento Jovem de Minas 2018.

Cristiane Nunes, diretora da Escola do Legislativo de Montes Claros, pontua que a escolha do tema é feita pelos jovens representantes de Montes Claros durante a Plenária Estadual do Parlamento Jovem, na Assembléia de Minas realizada neste ano. "Neste momento, os jovens demonstram que este é o tema mais importante para o debate. Quanto antes discutirmos ações de prevenção a Violência Contra a
Mulher, principalmente para crianças e jovens, menos problemas teremos na vida adulta", destaca.

Foi formalizado na tarde desta terça-feira (05/12) na Assembléia Legislativa de Minas a estrutura dos polos para 2018. Montes Claros coordenará o Polo Norte, composto pela sede, além dos municípios de Janaúba, Ibiracatu e Taiobeiras. A Câmara Municipal de Montes Claros por meio da adesão se compromete ao estímulo e mobilização de estudantes do ensino médio para a participação das atividades de formação política e cidadã na cidade.

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

O Brasil ocupa a 5ª posição nos índices de feminicídio, atrás apenas de El Salvador, Colômbia, Guatemala e Federação Russa. A população negra é a mais vitimada. A maioria das agressões vem diretamente do ambiente familiar, do parceiro ou ex-parceiro. A violência contra a mulher tem também se apresenta de outras formas. Uma delas é a baixa representatividade nos espaços de decisão e de poder, como na política.

Uma importante conquista para o enfrentamento da violência contra a mulher foi a promulgação da Lei Maria da Penha (Lei Federal 11.340, de 2006), que cria mecanismos para coibir e prevenir a violência doméstica e familiar e estabelece medidas de assistência e proteção. Apesar desse avanço, os dados permanecem alarmantes.

Outro aspecto presente nesta temática é a persistente situação da desigualdade entre os gêneros, nos diversos eixos da vida social, apesar da relevância das muitas conquistas dos movimentos feministas: a sub-representação feminina nos espaços decisórios e de poder; a ausência das mulheres nas esferas institucional e política; o fato de as mulheres historicamente serem relegadas ao ambiente doméstico em relações marcadas pela subordinação a pais, maridos e filhos.

PARLAMENTO JOVEM COMPLETA 15 ANOS EM 2018

Em 2018, o Parlamento Jovem de Minas completa 15 anos. Implantado em 2004, o PJ Minas é um projeto de formação política destinado aos estudantes do ensino médio dos municípios mineiros que cria para os jovens uma oportunidade de conhecer melhor a política e os instrumentos de participação no Poder Legislativo Municipal e Estadual.

A cada ano, um tema de relevância social e do interesse dos jovens é trabalhado por meio de diversas atividades de estudo, debates e deliberação que permitem a vivência. O projeto é uma iniciativa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), por meio da Escola do Legislativo (ELE), e a PUC Minas, por meio do Instituto de Ciências Sociais (ICS) e da Pró-reitoria de Extensão (Proex). Atualmente se realiza em parceria com diversas câmaras municipais mineiras.

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Montes Claros com informações de ALMG