Vereadores mobilizados em defesa do Programa

Vereadores mobilizados em defesa do Programa ASCOM Câmara Municipal

A mobilização pela permanência do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), na Universidade Estadual de Minas Gerais (Unimontes), sem cortes e nem redução, foi um dos pontos defendidos pelos vereadores, na tribuna da Câmara Municipal, na reunião ordinária dessa terça-feira pela manhã. O tema foi tratado com ênfase e será debatido em audiência pública, na próxima terça-feira, às 19h30, no Plenário do Legislativo, com a presença das partes interessadas.

O programa que oferece bolsas de iniciação à docência aos alunos de cursos presenciais que se dediquem ao estágio nas escolas públicas e que, quando graduados, se comprometam com o exercício do magistério na rede pública, está por um fio e pode ser extinto a partir de 2018.

Os vereadores Daniel Dias, do PCdoB e Maria Helena Lopes, do PPL, foram as vozes de defesa pela permanência do programa e pediram o apoio dos colegas para se unirem nesta causa.

vereadora Maria Helena Lopes disse que ainda nesta semana vai se reunir com o presidente da Câmara, Cláudio Prates, do PTB, para montar documento a ser entregue aos deputados estaduais e federais, pedindo apoio para não deixar que o programa seja extinto.

“O Pibid ajudou a melhorar os índices da educação em Montes Claros. Caso seja extinto, a educação vai ficar descoberta com tendência a piorar os índices já conquistados nos últimos anos. Precisamos nos manifestar urgentemente em favor da sua permanência. É necessário uma grande mobilização de toda sociedade, pressionando os nossos deputados para que não deixem que esse programa acabe”, afirmou a vereadora.

De acordo com o vereador Daniel Dias, que faz parte do Conselho Municipal de Educação e da Comissão Municipal de Educação, caso o Pibid seja extinto, serão mais de 2 mil bolsitas (coordenadores, professores, supervisores e estudantes) que perderão este benefício a partir de 2018. “Precisamos lutar pela sua manutenção, independente de coloração partidária. O encerramento do Pibid, com certeza vai afetar na formação dos novos professores. Se for o caso, iremos até Brasília nos manifestarmos em favor da continuidade do programa”, afirmou.

O objetivo do Pibid é antecipar o vínculo entre os futuros mestres e as salas de aula da rede pública. Com essa iniciativa, o programa faz uma articulação entre a educação superior (por meio das licenciaturas), a escola e os sistemas estaduais e municipais.

De acordo com dados do Ministério da Educação (MEC), o programa é responsável por mais de 87 mil bolsas em Instituições de Ensino Superior (IES) por todo Brasil, e que estabelece vínculos entre as escolas públicas e as universidades. Em Montes Claros, mais 2 mil bolsistas são beneficiados com valores mensais que variam de R$ 350,00 a R$ 1.200 por aluno.