Militar é reverenciado em homenagem na Câmara Municipal

Militar é reverenciado em homenagem na Câmara Municipal Ascom CMMC

Uma noite para marcar a história das homenagens na Câmara Municipal de Montes Claros. Nesta segunda-feira (06) o plenário da sede do Legislativo foi tomado por militares e civis que participaram da entrega do título de Cidadão Honorário ao Tenente Coronel Osvaldo de Souza Marques. Honraria concedida a profissionais que prestam relevantes serviços a comunidade.

De autoria do vereador Oliveira Lega (PM) (PPS) a proposta foi aprovada por todos os parlamentares. Estavam presentes na solenidade, o Presidente da Casa, Cláudio Prates (PTB), Edmilson Magalhães (PSDB), Daniel Dias (PC doB), Ildeu Maia (PP), Sóter Magno (PP), Marcos Nem (PSD), Leão (PSDC), Wilton Dias (PHS), Ailton do Vilage (PHS), Elair Gomes (PMDB), Dr. Valdivino (PMDB), Waldecyr Contador (PMN) e Idelfonso da Saúde (PDMB).

O parlamentar autor da indicação ressaltou no discurso dele que “diplomar o Tenente-coronel Osvaldo como o mais novo cidadão honorário de Montes Claros é motivo de muito orgulho para os policiais militares que o conhecem e para todas as pessoas que já tiveram a oportunidade de receber o trabalho e presenciar o amor do homenageado ao desempenhar o árduo papel de oficial da PMMG”.

Lega ainda ressaltou que o Osvaldo é merecedor dessa honraria.

“Nós é que somos os homenageados. Pelo trabalho dele, pelos exemplos de dedicação, firmeza e compromisso com as pessoas das comunidades a que ele tem prestado. Por cinco anos, nós policiais militares aqui lotados e o povo de Montes Claros e de outros 76 municípios da nossa região tivemos o prazer de provar da sua atuação. Primeiro, como capitão piloto e chefe da Seção de Recursos Humanos da Décima Primeira Região de Policiamento Militar. Em seguida, como major, piloto e comandante da Terceira Companhia de Radiopatrulhamento Aéreo, que o senhor ajudou a implementar. Quantas vítimas socorridas? Quantos crimes evitados? Incontáveis”, discorreu.

Osvaldo nasceu em Três Rios, no Rio de Janeiro, morou em Juiz de Fora, em Minas Gerais, com os pais dele, Sr. Getúlio e Dona Sônia. Na cidade mineira, foi estudante modelo do Colégio Tiradentes, onde sonhava em se tornar policial militar. Sonho realizado. Hoje, ele chefia a Assessoria Estratégica de Pessoal do Gabinete do Comando Geral da Polícia Militar. Oliveira Lega encerrou divulgando um desejo dele e da maioria da tropa e da comunidade.

“Desejamos muito que seja promovido a coronel e que venha ocupar o Comando da Polícia Militar em nossa região, em substituição ao coronel Klevson. Quem é da tropa, quem é da PM, quem deseja Segurança Pública feita com ciência, conhecimento regional, preparo, harmonia e amor à causa sabe da importância de mantermos o trabalho firme implantado pelo Coronel Klevson. Sabemos também que o tenente-coronel Osvaldo é o melhor nome que temos para substituí-lo”, diz.

O Coronel Klevson Martins saudou o Tenente Coronel Osvaldo, reforçou a grata satisfação em presenciar a homenagem. Cumprimentou e agradeceu à Câmara Municipal pela homenagem.

“Com clareza e felicidade afirmo que essa proposição foi das mais acertadas. Fico feliz em ver pessoas e instituições tendo o trabalho reconhecido, sobretudo do sistema de defesa social. A homenagem não é só para o Ten.Cel. Osvaldo. A PM toda se sente homenageada. Cidadão de bem que recebe com responsabilidade e dignidade esse título”, afirma o Comandante da 11ª RPM.

Cabo Júlio, deputado estadual que representou o Governo de Minas, resumiu a fala dele na palavra gratidao.

“Fiz questão de vir a esta solenidade para agradecer ao Ten Cel Osvaldo por tudo o que ele tem feito por todos os policiais mineiros. Mesmo, as vezes, sem conhecer para quem está fazendo tal ação, ele sempre quer ajudar e fazer mais e melhor. É um grande parceiro do Policial. Podemos chamá-lo de “oficial chegado”, pois não mede esforços para ajudar ao próximo. Somos todos gratos a você, Ten. Cel Osvaldo. As lutras travadas que caem no seu colo não fáceis. Pela sua bondade tem nos ajudado bastante”, afirmou e ainda declarou que “não tem poder de decisão de indicá-lo para ocupar a chefia da 11ª RPM, mas está na torcida para que o Governo tome essa decisão.

O presidente da Câmara, Cláudio Prates usou uma citação de Aristóteles “a grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las”, para comentar sobre o Título de Cidadão Honorário ao Militar.

“O homenageado que honra a honraria. É um gesto de gratidão. O Ten. Cel. Osvaldo agora tem certidão de nascimento de Montes Claros. Em novo do Montes Claros, agradecemos a ele tudo o que fez por nossa cidade e região”, encerrou.

O homenageado

O Ten.Cel Osvaldo emocionado agradeceu o Título, falou da história da Polícia Militar, da história dele, de Montes Claros e da PM. Usou citou bíblicas para exemplificar diversas passagens dele pela cidade. Reforçou os laços com a família, com a noiva, a Sargento Carolina Leite, com a Polícia Militar e com os amigos que fez em Montes Claros.

“Usei por diversas vezes meu autocontrole diante de ações, palavras presenciadas. Foram muitas emoções. Agradeço, primeiro a Deus, o grande arquiteto do Universo. Me torno hoje conterrâneo do povo de Montes Claros. Estou honrado e agradeço. Meu muito obrigado. Minha alegria está completa. Aqui em Montes Claros encontrei poeira, pedras e calor. Com a poeira, eu fiz rastro. Com as pedras juntei todas para construir. Com o calor,. Ah o calor foi humano. Calor do povo que me acolheu. Já sou filho desta terra”, pondera.

Momento dos mais concorridos na solenidade ele foi incisivo em falar que a farda da PM está grudada no corpo dele. Outro ponto forte da dissertação dele foi usar Darcy Ribeiro. A plateia se exaltou com a frase “presente, passado e futuro? Tolice. Não existem. A vida é uma ponte interminável. Vai-se construindo e destruindo. O que vai ficando para trás com o passado é a morte. O que está vivo vai adiante.”

O Militar afirmou que é sertanejo, gosta de carne de sol, de prosa aberta, da cachaça de Anísio Santiago. Finalizando usou a citação de Padre Henrique, que faleceu no mês passado onde o religioso afirmava que era “sertanejo latino americano.

“Sintam-se todos homenageados, cada policial militar que veio de fora e serve Montes Claros e também a quem é de Montes Claros. Somos todos sertanejos”, disse.

Fotos da solenidade