Aplicação do Regimento Interno cancela Reunião Ordinária

Aplicação do Regimento Interno cancela Reunião Ordinária ASCOM Câmara Montes Claros

A Reunião Ordinária desta terça-feira (07/11) foi cancelada devido a aplicação do regimento interno que veda manifestações, vaias, aplausos ou interferências externas durante a sessão. O Movimento de Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos (MTD) ocupou a Câmara nesta manhã, com o objetivo de solicitar realização de Audiência Pública para debater a situação habitacional em Montes Claros, com foco nas famílias moradoras da Ocupação Juntos Venceremos. No momento, eles estão apropriando terras no Distrito Industrial e detém ordens de despejo.

A solicitação de Audiência Pública se pauta na execução da liminar que visa a desapropriação de 230 famílias, estas, que há quatro meses ocuparam área "inutilizada há mais de 40 anos" como afirma documento entregue pelo MTD. O requerimento visa o debate da situação habitacional no município, bem como a manutenção de políticas públicas de moradia.

Iasmim Chequer, membro do MTD, destaca que esta é uma demanda urgente, repassada ao Diretor de Habitação para que ocorra o cadastramento das famílias que moram hoje em barracos de lona. "A Audiência Pública se faz necessária para que possamos evitar a aplicação desta liminar" destaca.

Os Parlamentares Aldair Fagundes (PT) e Daniel Dias (PCdoB) se reuniram com os manifestantes para resolver o impasse. Assim, ficou pre-estabelecido a realização de Audiência Pública no dia 16/11 às 14h para debater a situação habitacional em Montes Claros. A solicitação requer a participação do Diretor de Habitação e Secretaria de Desenvolvimento Social do Município, além de promotores e membros do CIMOS, CIMAS, FBP, MTD, Secretaria de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa de Minas.

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Montes Claros