Câmara celebra os 500 anos da Reforma Protestante

Câmara celebra os 500 anos da Reforma Protestante ASCOM Câmara Montes Claros

Um ato ecumênico em homenagem aos 500 anos da Reforma Protestante foi realizado, na noite desta terça-feira (31/10), na Câmara Municipal de Montes Claros. A solenidade de iniciativa do Vereador Cláudio Prates, tem como motivação o reconhecimento acerca da publicação das 95 teses que culminou na Reforma Protestante.

A Reforma foi um movimento cristão, culminado no início do século XVI por Martinho Lutero, por meio da publicação de 95 teses, em 31 de outubro de 1517, em que protestava contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no catolicismo romano.

De acordo com o Presidente da Casa, Cláudio Prates, "mesmo que as divisões nos pareçam a início negativas, no fim, pode nos ser apresentado com bons frutos, como é o caso desta reforma. Eclesiastes 3 afirma que existe o momento certo pra tudo, e hoje, acredito que seja o momento para nos unirmos, refletirmos acerca da nossa fé. Temos que construir pontes, não mais muros".

Frei Valdo, destacou que Lutero foi o remédio para a igreja católica, pois seus atos resultaram em uma reforma e contra reforma, o que também beneficiou os modos de trabalho da igreja católica. "Hoje, não podemos apresentar o cristianismo, sem sermos ecumênicos, sem buscar a unidade entre todas as igrejas cristãs" pontua.

Pastor Alex Fabiano Peixoto, da Igreja Evangélica Geração Profética, apresentou a vinda de Lutero ao mundo como uma forma de revolucionar a história. "As 95 teses foi à forma encontrada para chamar a igreja ao diálogo, a debater a forma como se é apresentada a palavra aos fieis, como quando ele apresenta Jesus como o único caminho à salvação, ou ministrações acerca das boas obras" afirma.

"Chegamos ao fim destes 500 anos, com a certeza de precisamos de uma nova reforma, tendo em vista, o comércio do sagrado, a volta das indulgências, entre outros fatores  que descaracterizam a prática religiosa" pontua o pastor.

Para Dom Justino de Medeiros Silva, em 2017, "não estamos celebrando a divisão da igreja ocidental, ninguém poderia celebrar esta, assim, neste ano, acreditamos ser este um momento em que luteranos e católicos possam se unir, sendo este um momento singular na busca pela superação destas divisões".

A galeria de imagens você acessa no nosso
perfil do facebook

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Montes Claros